Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Porto Alegre, 13 de Outubro de 2019. Aumenta a Fonte [ A + ]   [ A - ]  
 
01/09/2009

Tuberculose

Casos de tuberculose diminuem no Brasil, mas doença ainda contamina 70 mil por ano


O número de pessoas infectadas com tuberculose caiu 27,58% no Brasil entre os anos de 1999 e 2008. No período, o índice de contaminação diminuiu de 51,44 casos por 100 mil habitantes, em 1999, para 37,12, em 2008. Entre os motivos da melhora, está a redução do número de pobres, beneficiados pelos programas sociais do governo, e também pelo aumento do salário mínimo.

A análise foi apresentada no dia 31 de agosto pelo médico do Ministério da Saúde, Draurio Barreira, durante a 8ª Reunião de Gerentes da Parceria Global Stop TB, promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no Rio de Janeiro.

Apesar dos números favoráveis, o médico mostrou que o Brasil ainda registrou 70.379 casos de tuberculose no ano passado, contra 82.934 em 1999. O líder em incidência da doença é o Amazonas, com 68,93 tuberculosos para cada 100 mil habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro, com 66,56, Pernambuco, 47,69 e o Ceará, 42,60.

Um agravante apontado pelo médico é a infecção de tuberculose em pacientes com aids, o que agrava os efeitos da doença. "A taxa de mortalidade no Brasil de pessoas com tuberculose é de 5%. Dos que tem a doença e aids, 20% morrem". Um dos motivos que aumentam a mortalidade, segundo ele, é o abandono do tratamento por 8% dos pacientes.

"O tratamento tem que ser levado até o final dos seis meses. Porque as pessoas melhoram muito em pouco tempo e em duas semanas acham que estão curadas. Mas elas vão voltar com a doença e pior, resistente aos medicamentos", afirmou.

Uma das novidades, que deve começar a ser implantada nos próximos meses, é o uso de um medicamento chamado de 4 em 1, que em uma única dose reúne quatro remédios usados contra a doença, o que deve ajudar na aderência dos pacientes ao tratamento. O medicamento vai começar a ser importado da Índia e, dentro de dois anos, passará a ser fabricado pela Fundação Oswaldo Cruz.

Os sintomas da tuberculose são tosse por mais de 15 dias, suor noturno, febre baixa, dor nos pulmões e catarro com sangue. Aos primeiros sinais, a pessoa deve consultar imediatamente um médico e iniciar o tratamento, que é de graça e dura seis meses, até a cura completa.

Fonte: Agência Brasil

Institucional Câmaras Técnicas Comissões de Ética Conheça o CREMERS Contas Públicas Delegacias Diretoria Palavra do Presidente Vídeo Institucional História Cremers

Serviços Área do Médico Busca Empresas Busca Médicos Ativos CBHPM Concurso Emissão de Boleto Empregos Eventos Inscrição de Empresas Licitações Pareceres e Resoluções Perguntas Freqüentes Pessoa Jurídica Propaganda Médica Registro de Especialidade Médica

 

 

Imprensa Artigos Assessoria Informativo Cremers Notícias Twitter

Publicações Apresentações para Download Biblioteca Código PEP Regimento Interno dos Corpos Clínicos

 

Contato Fale com o CREMERS Fale com o Presidente Ouvidoria

 

 

 

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul - Copyright 2019 ©
Av. Princesa Isabel, 921 - Bairro Santana
Porto Alegre - RS - CEP: 90620-001
Telefone: (51) 3300-5400 e 3219-7544
Fax: (51) 3217-1968
E-mail: cremers@cremers.org.br
Horário de Atendimento:
De segunda-feira a sexta-feira
Das 08h40min às 18h00min