Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Porto Alegre, 24 de Junho de 2019. Aumenta a Fonte [ A + ]   [ A - ]  
 
25/01/2011

Fundação de Saúde

Cremers quer concurso público e plano de carreira para os médicos


Diante da polêmica sobre a criação de uma fundação para gerir o SUS em Porto Alegre, o Cremers argumenta que os médicos que atendem pelo Sistema, incluindo equipes do PSF, devem ser contratados por concurso público, evitando escolhas políticas.
- É preciso um projeto único, que se mantenha mesmo com a mudança de partidos. Um projeto que estabeleça piso salarial para os médicos e equipes, evidentemente acompanhado de um plano de cargos e salário para todos os profissionais, como acontece em outras profissões", explica o presidente Fernando Matos.
Através do concurso é possível a estabilidade do emprego e a fixação do profissional no seu local de trabalho, acabando inclusive com o problema de falta de médicos no interior.
- A fundação contraria tudo isso, pois a contratação é aleatória, provavelmente com interesse político - ressalta Matos.
A eficiência e controle de trabalho, no entanto, independem da criação da fundação, pois a previsão é de que relógios-ponto sejam instalados nos postos e hospitais da prefeitura de qualquer maneira. Matos lembra, referindo-se aos exemplos de cidades que implantaram essas fundações, que as coisas funcionam bem quando são novas.
- À medida que as exigências aumentam e os salários diminuem ou atrasam, as coisas partem para o ‘arranjo’ -, observa.
Sobre a dificuldade em liberar os hospitais Luterano e Independência para funcionamento, Matos revelou que OAB e Cremers – entidades que lideraram o processo de reabertura – estão estupefatos com a falta de vontade política para enfrentar o problema da falta de leitos.
- Nós levantamos tudo em 45 dias e entregamos de mão beijada para os gestores reabrirem os hospitais, e até agora não o fizeram. Continua morrendo gente nas filas. Onde está a gestão estadual? Por que estão em silêncio as instituições que poderiam fiscalizar os gestores públicos? É inadmissível que nada tenha sido feito.
O presidente aponta, ainda, a iminente crise do Hospital Presidente Vargas, de onde funcionários com 20 anos de trabalho estão sendo demitidos.
- Não houve concurso para repor essas vagas. Se não fizerem nem contratarem pessoal, o hospital vai fechar. Usaram a Fugast por 20 anos, e agora querem demitir todos os funcionários contratados através dela e fazer outra fundação – protesta o presidente do Cremers.

Institucional Câmaras Técnicas Comissões de Ética Conheça o CREMERS Contas Públicas Delegacias Diretoria Palavra do Presidente Vídeo Institucional História Cremers

Serviços Área do Médico Busca Empresas Busca Médicos Ativos CBHPM Concurso Emissão de Boleto Empregos Eventos Inscrição de Empresas Licitações Pareceres e Resoluções Perguntas Freqüentes Pessoa Jurídica Propaganda Médica Registro de Especialidade Médica

 

 

Imprensa Artigos Assessoria Informativo Cremers Notícias Twitter

Publicações Apresentações para Download Biblioteca Código PEP Regimento Interno dos Corpos Clínicos

 

Contato Fale com o CREMERS Fale com o Presidente Ouvidoria

 

 

 

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul - Copyright 2019 ©
Av. Princesa Isabel, 921 - Bairro Santana
Porto Alegre - RS - CEP: 90620-001
Telefone: (51) 3219-7544
Fax: (51) 3217-1968
E-mail: cremers@cremers.org.br
Horário de Atendimento:
De segunda-feira a sexta-feira
Das 08h40min às 18h00min