Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Porto Alegre, 13 de Novembro de 2019. Aumenta a Fonte [ A + ]   [ A - ]  
 
11/07/2012

Saúde Rio Grande

Assembleia Legislativa aprova inclusão da emenda dos 12% na LDO


A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira, dia 10, por 48 votos, a Lei de Diretrizes e Bases 2013, que estabelece as áreas prioritárias para onde serão direcionados os recursos do governo estadual no próximo ano.
Foram aprovadas 30 emendas por unanimidade, entre elas a emenda popular do movimento "Saúde Rio Grande - Cumpra-se a lei", que determina a aplicação de 12% da receita líquida corrente do Estado na Saúde, conforme determina a Emenda 29, regulamentada no final de 2011 pelo Congresso Nacional (Lei Complementar 141).

A LDO estabelece as prioridades, as metas da administração estadual e as diretrizes que vão nortear a elaboração do Orçamento do Estado 2013, cujo texto o governo estadual deve entregar até o dia 15 de setembro. O texto aprovado da LDO será encaminhado ao Executivo para a sanção do governador.


Histórico

A emenda é resultado do esforço das entidades que integram o movimento ‘Saúde Rio Grande, cumpra-se a Lei’, que entregaram em mãos ao governador Tarso Genro, no último dia 2, milhares de assinaturas coletadas em todo o Estado desde o começo de abril, quando foi deflagrada a mobilização por mais recursos para a saúde.

A entrega dos abaixo-assinados aconteceu logo depois de ato público que lotou o auditório Dante Barone. Representantes das entidades que participaram do ‘Saúde Rio Grande’ e deputados se manifestaram em defesa de mais verbas para a saúde, exigindo do governo gaúcho o cumprimento da Emenda 29.

O presidente do Cremers, Rogério Wolf de Aguiar, foi muito aplaudido quando afirmou em seu discurso que “não é mais possível aceitar as desculpas das autoridades públicas, que a cada ano, diante da superlotação das emergências, repetem que não é possível resolver o problema de uma hora para outra, como se essa não fosse uma situação por demais conhecida de todos há muito tempo”.

Aguiar frisou que é inaceitável que o Brasil, mesmo sendo um país privilegiado por não sofrer desastres naturais como terremotos, tsunamis, vulcões, e também por não se encontrar em guerra, esteja vivendo esse caos permanente nas emergências.
- O que vemos nas emergências de forma permanente, e não mais apenas no inverno, é um cenário de guerra e de calamidade nas emergências, onde pacientes ficam amontoados, uma pessoa passando doença para outra. É uma situação de insalubridade que exige ação mais efetiva da Vigilância Sanitária. E tudo isso é resultado do subfinanciamento da saúde e de gestões pouco eficientes, uma quadro que só irá mudar mesmo quando a saúde realmente for prioridade dos governos.

Em 2011, o Estado deixou de aplicar R$ 1,2 milhão em saúde, destinando apenas 6,3% da sua receita líquida na área. A falta de investimento na saúde pública é a principal causa do caos nas emergências, falta de leitos hospitalares, não acesso aos serviços de saúde, filas de esperas por atendimentos e procedimentos eletivos, hospitais endividados e profissionais da saúde desestimulados com as más condições de trabalho e mal remunerados.

O movimento, integrado também pela OAB-RS, hospitais filantrópicos, Simers, Amrigs, Sindisaúde, entre outras entidades, foi lançado no dia 3 de abril. Desde lá, percorreu cidades como Pelotas, Passo Fundo, Alegrete, Ijuí, Santa Cruz do Sul e Caxias do Sul.

Institucional Câmaras Técnicas Comissões de Ética Conheça o CREMERS Contas Públicas Delegacias Diretoria Palavra do Presidente Vídeo Institucional História Cremers

Serviços Área do Médico Busca Empresas Busca Médicos Ativos CBHPM Concurso Emissão de Boleto Empregos Eventos Inscrição de Empresas Licitações Pareceres e Resoluções Perguntas Freqüentes Pessoa Jurídica Propaganda Médica Registro de Especialidade Médica

 

 

Imprensa Artigos Assessoria Informativo Cremers Notícias Twitter

Publicações Apresentações para Download Biblioteca Código PEP Regimento Interno dos Corpos Clínicos

 

Contato Fale com o CREMERS Fale com o Presidente Ouvidoria

 

 

 

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul - Copyright 2019 ©
Av. Princesa Isabel, 921 - Bairro Santana
Porto Alegre - RS - CEP: 90620-001
Telefone: (51) 3300-5400 e 3219-7544
Fax: (51) 3217-1968
E-mail: cremers@cremers.org.br
Horário de Atendimento:
De segunda-feira a sexta-feira
Das 08h40min às 18h00min