Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Porto Alegre, 17 de Outubro de 2018. Aumenta a Fonte [ A + ]   [ A - ]  
 

Discurso de Posse

Ao ser conduzido à presidência deste Conselho Regional de Medicina, assumo compromisso em trabalhar juntamente com a diretoria e demais conselheiros, de modo a conduzir os destinos desta Instituição, com a missão maior de zelar pelo exercício ético da medicina, pelo seu prestígio perante a sociedade e, principalmente, zelar pela qualidade da assistência médica a toda população gaúcha. Isto representa motivo de muita honra e grande emoção, um dos momentos mais significativos e, talvez, o maior desafio da minha existência.

Não escondo, entretanto, a preocupação com a complexidade dos desafios que serão impostos, mas os enfrento com a grande responsabilidade. Assim, darei continuidade ao trabalho desenvolvido por dedicados colegas que me antecederam junto a este Conselho.

Buscaremos a evolução constante desta entidade, muitas vezes conceituada como eminentemente judicante e cartorial. Manteremos o compromisso pela defesa profissional e pelo contexto médico-social, mantendo estreita parceria com as entidades co-irmãs e os poderes públicos: governos municipais, Governo Estadual e Governo Federal, além do Judiciário e Ministério Público, entre os demais órgãos de controle e fiscalização.

Estamos engajados na luta pela defesa de uma medicina de qualidade. Ao longo dos anos, percebemos uma precarização do ensino médico e abertura indiscriminada de escolas médicas. Alia-se a esses fatos a tentativa de denegrir a imagem do médico perante a sociedade. Os médicos vêm sendo erroneamente responsabilizados pela precarização dos serviços de saúde.

Além disso, destaco outro problema: a indústria da judicialização, que prolifera ações jurídicas indiscriminadamente, inclusive mantendo plantões às portas de certas unidades de saúde para incitar conflitos entre pacientes e médicos.
Cada um dos novos conselheiros tem viva a função primordial do médico, que é o compromisso com o próximo. Isto é algo que jamais devemos esquecer, sob o risco de deixarmos de ser médicos se aceitarmos essa condição.

Somos um grupo de profissionais de diversas áreas de atuação, de diversas faixas etárias e de experiência na profissão. Quando optamos em oferecer parte de nosso tempo ao CRM, nos ausentando do bloco cirúrgico, da beira do leito do paciente ou dos consultórios, oferecemos nossa contribuição na ampla gama de ações pertinentes a este conselho.

Por exemplo, a defesa das atividades privativas aos médicos, enfrentando a usurpação do exercício da medicina por outras profissões. Presenciamos a cobrança e a responsabilização sobre o médico em áreas que outros profissionais estão atuando sem a devida competência técnica. Portanto, a defesa da medicina e dos profissionais legalmente habilitados a exercê-la são que nos motivam e norteiam nossa atuação. Inúmeras batalhas foram perdidas, e precisamos restaurar a dignidade médica.

Sabemos da difícil tarefa de julgar os colegas médicos envolvidos em denúncias, mas nada mais justo do que serem julgados por seus pares que conhecem a realidade da atividade médica.

Nosso grupo foi formado nesse novo contexto de medicina, e está disposto a enfrentar os desafios que se aproximam. Seremos incansáveis na defesa do exercício ético da medicina com posições muito firmes e claras, tanto ao julgar os colegas, quanto ao defender nossas condições de trabalho.

Sem falsa modéstia, estamos dispostos e preparados para enfrentar tais desafios, e tenho certeza que a sede deste CREMERS será palco de amplas discussões da classe, cursos e eventos. Vamos promover a atualização permanente, assegurando o desenvolvimento técnico e preservando a dignidade profissional.

As inovações devem servir como instrumentos de qualificação no atendimento ao médico. E o conselho não pode ser uma barreira às mudanças tecnológicas. Estamos com os olhos voltados para o futuro. Nesse sentido, não mediremos esforços para viabilizar educação à distância e serviços via Web, além de instituir canais de comunicação permanente com os colegas e os estudantes de medicina.

Vivemos a era da tecnologia da informação e da biotecnologia, com repercussões notáveis nas ciências da saúde. Os avanços tecnológicos nos procedimentos de alta complexidade tornaram-se corriqueiros. Entretanto, ainda persistem várias barreiras para melhorar a saúde pública, a qualidade e a expectativa de vida da nossa população.

Atualmente temos alguns temas de discussão permanente: a proliferação desenfreada de escolas médicas; condições inadequadas de trabalho; instituições de saúde sucateadas; carência de médicos em rincões mais afastados, apesar de existirem mais de 450.000 médicos no país; remuneração incompatível com a responsabilidade e a relevância da profissão; e necessidade de regulamentar o exercício profissional.

O planejamento estratégico de nossa gestão terá, como ponto de partida, o desenvolvimento de ferramentas pedagógicas e informativas sobre os direitos e deveres da classe médica. A fiscalização se dará com responsabilidade, eficiência e eficácia. Assim, estaremos trabalhando pela preservação da dignidade médica e evitando medidas arbitrárias e ilegais contra os profissionais que exercem a medicina.

A atividade judicante dos órgãos de regulamentação do exercício profissional deve ser justa, coerente, ensejando a oportunidade de ampla defesa, mas dissociada do espírito corporativista.

Nosso compromisso com a sociedade será notória através do apoio oferecido à Fiscalização, que deverá atuar amplamente nos 498 municípios do estado através da avaliação e monitoramento das condições de trabalho e dos recursos disponíveis nas instituições de saúde, zelando por uma assistência de qualidade à população.

Os desafios são enormes, mas nosso ânimo é maior. Nossa vida é a medicina, e a nossa cartilha o Código de Ética Médica.

Por fim, agradeço o apoio de todos os colegas e da família.

Contamos com o apoio de toda a sociedade, não apenas dos médicos, para cumprirmos essa nobre missão.

Parafraseando Érico Veríssimo, tenho convicção que, antes de tudo, a Medicina é um ato de amor.


Dr. Eduardo Trindade
Presidente do Cremers
Clique aqui para enviar sua mensagem, sugestão ou crítica diretamente para o Presidente

Institucional Câmaras Técnicas Comissões de Ética Conheça o CREMERS Contas Públicas Delegacias Diretoria Palavra do Presidente Vídeo Institucional História Cremers

Serviços Área do Médico Busca Empresas Busca Médicos Ativos CBHPM Concurso Emissão de Boleto Empregos Eventos Inscrição de Empresas Inscrição Médicos Licitações Pareceres e Resoluções Perguntas Freqüentes Pessoa Jurídica Propaganda Médica Registro de Especialidade Médica

 

 

Imprensa Artigos Assessoria Informativo Cremers Notícias Twitter

Publicações Apresentações para Download Biblioteca Código de Ética Médica Código PEP Regimento Interno dos Corpos Clínicos

 

Contato Fale com o CREMERS Fale com o Presidente Ouvidoria

 

 

 

Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul - Copyright 2018 ©
Av. Princesa Isabel, 921 - Bairro Santana
Porto Alegre - RS - CEP: 90620-001
Telefone: (51) 3219-7544
Fax: (51) 3217-1968
E-mail: cremers@cremers.org.br
Horário de Atendimento:
De segunda-feira a sexta-feira
Das 08h40min às 18h00min